Buscador
Poupe na luz e no gás!

> Blog > O que é a descarbonização e porquê toda a gente fala dela?
O que é a descarbonização e porquê toda a gente fala dela?

O que é a descarbonização e porquê toda a gente fala dela?

Saiba o que é a descarbonização e como estão a ser implementadas medidas nos setores industriais para inverter os efeitos das mudanças climáticas.

É frequente ouvir falar em descarbonização nos círculos políticos e sociais, especialmente quando se trata de combater as mudanças climáticas. Mas o que significa isso exatamente e quais são os objetivos para descarbonizar o planeta?

A escolha certa, a escolha inteligente

Quer poupar nas suas contas de electricidade e gás? Escolher bem agora tem um nome: Eligenio
Precisa de ajuda?

Descarbonização: O caminho para um futuro sustentável

A descarbonização refere-se a todas as medidas que um governo, organização ou setor empresarial toma para reduzir a sua pegada de carbono. Em primeiro lugar, as entidades trabalham para reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa, CO2 e metano.

Este trabalho está a ser estudado há vários anos e tem como objetivo alcançar a neutralidade carbónica na União Europeia até 2050. A descarbonização visa encontrar um equilíbrio entre as emissões causadas pelas atividades humanas e a absorção de carbono na atmosfera.

Para atingir este importante objetivo, o setor industrial está a ser encorajado a tomar medidas para assumir a responsabilidade pela emissão de gases tóxicos. Por exemplo, só a nação francesa comprometeu-se a contribuir com quase 3 milhões de euros para o seu Plano de Recuperação!

Porquê a descarbonização é tão importante?

Em poucas palavras, a descarbonização é importante porque reduz os efeitos das mudanças climáticas e do aquecimento global. Se não quisermos que o mundo fique completamente seco, é crucial criar um quadro sustentável para a transição energética.

Caso não esteja claro para si a importância da descarbonização, considere que sempre que as empresas e instituições utilizam combustíveis fósseis, não só poluem, como também aumentam as temperaturas globais. Num futuro próximo, as temperaturas globais poderão aumentar mais de 2°C.

E sempre que a temperatura global aumenta, a vida no planeta torna-se mais difícil. Existe uma razão para que, a cada verão que passa, nos sintamos mais cansados e sobrecarregados pelo calor. As tempestades tornam-se mais frequentes, os desertos tornam-se maiores e as colheitas diminuem.

Como reverter os efeitos do aquecimento global para que os ecossistemas voltem a ser saudáveis e haja comida no frigorífico? É nisso que os governos estão a trabalhar. Em suma, a política quer descarbonizar a produção de energia.

Alcançar a descarbonização: Principais passos para reduzir as emissões

Agora que já compreendeu a importância da descarbonização em todo o mundo, pode estar a perguntar-se como um objetivo tão louvável pode ser alcançado. A forma de alcançar a descarbonização na UE pode ser resumida na frase “consumir menos e melhor”.

Esta expressão refere-se, evidentemente, à eficiência energética. A eficiência energética supõe um menor consumo de energia para aquecer casas e edifícios, utilizar veículos, operar instalações industriais, etc. E de onde vem a eficiência energética?

Basicamente, a eficiência energética provém de fontes de energia renováveis. Com efeito, os combustíveis poluentes, como o carvão ou o petróleo, são utilizados há décadas para alimentar as indústrias, produzir eletricidade e aquecer-nos no inverno.

Se, a curto prazo, os efeitos negativos da utilização deste tipo de combustível são percetíveis, não podemos imaginar o que significam a longo prazo. De facto, já estamos a ver as consequências de uma má utilização da energia. Por isso, os governos estão a optar por combustíveis limpos.

O que a descarbonização traz para o mundo?

O maior benefício da descarbonização é a atenuação das mudanças climáticas. A partir daqui, a redução das emissões de carbono a nível mundial teria o efeito colateral de aumentar as taxas de emprego e criar mais oportunidades sociais.

Vamos esmiuçar estas ideias. Ao alterar o funcionamento dos setores industriais, estamos a reavaliar o modelo económico, e verifica-se que o novo modelo económico resultante da descarbonização é positivo e ajuda sobretudo os países em desenvolvimento.

Os investimentos ecológicos, a inclusão de novas tecnologias e a implementação de um sistema económico sustentável permitem a criação de cada vez mais empregos na agricultura, silvicultura, indústria transformadora, construção e indústrias renováveis.

Até 2030, poderão ser criados mais de 65 milhões de empregos verdes. O impacto social de empregar pessoas em todo o mundo significa que cerca de 700 000 vidas serão salvas. Na América Latina e nas Caraíbas, seriam criados 15 milhões de empregos.

O plano de Portugal para atingir o carbono zero

O Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 define a trajetória de Portugal para atingir a neutralidade carbónica até 2050.

Este Roteiro foi aprovado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 107/2019, de 1 de julho de 2019.

Nesse sentido, para alcançar a neutralidade carbónica até 2050, outros objetivos menores foram definidos, tais como:

  • Redução das emissões de gases com efeito de estufa entre 85% e 90% até 2050;
  • Compensação das restantes emissões através do uso do solo e florestas;
  • Reduzir as emissões entre 45% e 55% até 2030, e entre 65% e 75% até 2040 (em relação a 2005).

Como benefícios da neutralidade carbónica em 2050, destacamos o reforço da capacidade de sequestro de carbono pelas florestas e por outros usos do solo; a total descarbonização do sistema eletroprodutor e da mobilidade urbana; alterações profundas na forma como utilizamos a energia e os recursos, apostando numa economia baseada em recursos renováveis; utilização dos recursos de forma eficiente com modelos de economia circular; valorização do território e promoção da coesão territorial.

Além disso, alcançar a neutralidade carbónica gera um impacto positivo na criação de emprego, fomenta o investimento e cria um maior dinamismo económico. Para não falar da melhoria da qualidade do ar, que se traduz em ganhos ao nível da saúde.

Revisão obrigatória da caldeira: prazos e custos
Revisão obrigatória da caldeira: prazos e custos
Casa
22/02/2024
Quer saber quanto tempo tem para fazer a revisão obrigatória da caldeira? Conhece os seus custos? Descubra aqui toda a informação.
Pilha de combustível vs bateria, qual é a melhor?
Pilha de combustível vs bateria, qual é a melhor?
Tipos de Energia
22/02/2024
As pilhas de combustível e as baterias são muito utilizadas no mundo da mobilidade elétrica. Descubra aqui as suas diferenças.
Como preparar a casa para o inverno
Como preparar a casa para o inverno
Guías sobre eletricidade e gás
22/02/2024
Quer saber como preparar a casa para o inverno por si mesmo? Neste artigo contamos-lhe os segredos para se manter quente este ano.
Como fazer edifícios sustentáveis
Como fazer edifícios sustentáveis
Eficiência energética
19/02/2024
saber como fazer edifícios sustentáveis é fundamental se vamos reduzir as emissões de CO2 até 40% globalmente.
Aerotérmica ou geotérmica, qual escolher?
Aerotérmica ou geotérmica, qual escolher?
Tipos de Energia
19/02/2024
Quando se trata de encontrar o sistema renovável mais conveniente de instalar na nossa casa, surgem muitas dúvidasQuando se trata de encontrar o sistema renovável mais conveniente de instalar na nossa casa, surgem muitas dúvidas e não sabemos se optamos pela aerotérmica ou a geotérmica. Embora sejam as duas tecnologias limpas, cada uma tem a sua própria função.
Como arrefecer a casa de forma natural
Como arrefecer a casa de forma natural
Eficiência energética
19/02/2024
Quer poupar no consumo do ar condicionado? Aqui proporcionamos-lhe os melhores conselhos para arrefecer a sua casa de forma natural.