Onde posso reciclar os meus aparelhos antigos?

A televisão já não é reparável, o smartphone está fora de moda e muitos pequenos aparelhos estão guardados numa gaveta na parte de trás do guarda
Home > Blog > Onde posso reciclar os meus aparelhos antigos?

A televisão já não é reparável, o smartphone está fora de moda e muitos pequenos aparelhos estão guardados numa gaveta na parte de trás do guarda-roupa. Quando os aparelhos elétricos deixam de cumprir a sua função, temos várias opções. Um dos mais amigos do ambiente é a reciclagem de aparelhos elétricos.

Por que devemos reciclar aparelhos domésticos?

Os pequenos aparelhos eletrónicos que encontramos nas nossas casas são compostos por uma multiplicidade de elementos. Além do plástico, alumínio, vidro ou cobre, os aparelhos domésticos são feitos de metais que podem ser nocivos para a saúde e muito prejudiciais para a maioria dos organismos vivos. Por exemplo, o envenenamento por chumbo pode levar a anemia, danos renais ou infertilidade masculina; o selénio está ligado a erupções cutâneas, e o cádmio a perturbações gastrointestinais.

Em suma, a reciclagem de aparelhos domésticos é essencial para evitar danos aos ecossistemas e para proteger a saúde humana. Além disso, o processo de reciclagem de equipamento eletrónico, tal como outras formas de reciclagem, visa a devolução de materiais usados de volta à cadeia de produção.

Classificação de aparelhos domésticos para reciclagem

O termo “reciclagem” está associado à ação de recuperação de material reciclável, separando-o e enviando-o para processamento posterior. A reciclagem permite a reintrodução no mercado de materiais que eram originalmente considerados “resíduos” ou “lixo”. O objetivo da reciclagem é encontrar uma solução para o problema da acumulação de resíduos e usar os resíduos, quer estes sejam recuperados direta ou indiretamente.

De modo a orientar o consumidor e facilitar a reciclagem dos aparelhos domésticos por cada um de nós, os aparelhos podem ser classificados segundo as suas características.

Conforme a Diretiva n.º 2012/19/UE sobre resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, são considerados REEE’s os resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, componentes destes equipamentos, ou frações daí resultantes.

A classificação dos equipamentos é feita mediante as seguintes categorias:

  • Equipamentos de regulação de temperatura: tais como ar condicionado, frigorífico, congeladores, etc.
  • Lâmpadas: de todos os tipos.
  • Painéis fotovoltaicos.
  • Ecrãs, monitores e equipamentos com ecrãs de superfície superior a 100cm2.
  • Equipamentos de pequenas dimensões: tais como micro-ondas, aspiradores e ferros de engomar.
  • Equipamentos de grandes dimensões: máquinas de lavar roupa, fornos elétricos ou impressoras.
  • Equipamentos informáticos e de telecomunicações de pequenas dimensões: telemóveis, encaminhadores, computadores pessoais ou impressoras pequenas. Também os componentes, subconjuntos e materiais consumíveis que fazem parte do equipamento, como os carregadores ou cabos de ligação.
  • Pilhas, baterias e acumuladores.

A ideia mais genial: poupar com Eligenio

Sabia que o nosso comparador o ajuda a poupar na sua conta? É bom poder escolher!

Como reciclar os eletrodomésticos da forma correta

Antes de eliminar os seus dispositivos eletrónicos, deve considerar as seguintes ações: tentar repará-los, reutilizá-los ou doá-los a organizações sociais, mas se nenhuma delas for possível, existem diferentes alternativas para a reciclagem de eletrodomésticos. No entanto, os pontos de reciclagem são a opção mais segura.

Em pontos de entrega fixos

Uma das melhores formas de reciclar aparelhos – especialmente se tiver excluído a reparação – é visitar um ponto de entrega. Em Portugal encontrará contenedores com a sigla REEE em lojas de eletrodomésticos e grandes superfícies comerciais. Caso se trate de um equipamento de grandes dimensões e não o possa levar a um contentor REEE, consulte o município da sua área de residência.

Pode encontrar informação no sítio do SNI Amb (Sistema Nacional de Informação de Ambiente).

Os pontos fixos não só motivam as pessoas a reciclar aparelhos elétricos e os seus resíduos, mas também servem como uma área controlada para evitar o despejo ilegal, potencialmente prejudicial para os seres vivos. No entanto, é importante saber que nem todos os centros de reciclagem aceitam o mesmo tipo de objeto. É, portanto, uma boa ideia descobrir antes de ir para o local para depositar os seus resíduos. 

Para saber que pontos estão próximos da sua casa, pode consultar uma empresa de gestão de resíduos. As três entidades gestoras de resíduos elétricos e eletrónicos com atividade em Portugal são:

  • ERP Portugal: Associação Gestão de Resíduos;
  • Electrão – Associação de Gestão de Resíduos;
  • Weeecycle – Associação de Produtores de EEE.

No entanto, alguns dos materiais que não são permitidos nos pontos são produtos radioativos, pneus e resíduos orgânicos, infecciosos, explosivos ou não identificados.

Outros pontos de entrega

O importante quando se trata da reciclagem de eletrodomésticos é que estes sejam reciclados corretamente. Para tal, há diferentes lugares e opções disponíveis:

  • Se decidir comprar um aparelho novo, os vendedores são obrigados a aceitar de volta o aparelho antigo. Esta situação é válida para estabelecimentos físicos e online e a recolha é totalmente gratuita.
  • Se apenas se quiser livrar do seu antigo equipamento e este for demasiado grande para o levar a um ponto de entrega, pode solicitar a recolha junto dos serviços camarários da sua área de residência.
  • Ecocentros: presentes em todos os distritos e Regiões Autónomas, são mais uma opção para deixar o seu lixo eletrónico. Para localização e horários de abertura, basta consultar o sítio Web do Ponto Verde.

Reparar ou reciclar aparelhos – o que é melhor?

Devido à gestão inadequada da reciclagem e ao elevado volume de resíduos gerados em todo o mundo, a reparação é a opção mais amiga do ambiente. Além disso, este método torna-se cada vez mais acessível, uma vez que os fabricantes são obrigados a produzir mais peças sobressalentes.

No entanto, a iniciativa da União Europeia de produzir aparelhos elétricos novos, mais eficientes em termos energéticos e amigos do ambiente é um ponto positivo se decidir reciclar os seus aparelhos.

Não há dúvida de que os pontos de reciclagem são um aliado importante quando se trata de reciclar aparelhos domésticos. No entanto, lembre-se que também pode considerar a reparação do produto, reduzindo o desperdício e o impacto sobre o planeta. Seja qual for a opção escolhida, tenha em mente que é um passo para um futuro “mais verde”.