Home > Blog > Quanto consome um liquidificador

Quanto consome um liquidificador

Os liquidificadores são elementos indispensáveis em qualquer cozinha, por isso, é importante saber o quanto representa nas contas de eletricidade

Classificação energética de um liquidificador

A maioria destes equipamentos permite bater, misturar ou emulsionar ingredientes moles, e estão entre os mais eficientes na escala de classificação energética. Para descobrir quanta energia um liquidificador consome e poupar, é melhor verificar o que a sua classificação indica.

Entende-se que a eficiência energética de um eletrodoméstico é a sua capacidade de desempenhar todas as suas funções com o menor consumo de energia possível. Portanto, verificando os rótulos de eficiência energética, podemos avaliar o seu desempenho.

A etiqueta de eficiência energética expressa os níveis de consumo com letras que vão de A a G. Os equipamentos identificados com as letras A, B e C (cor verde) são os mais eficientes, enquanto os identificados com D e E indicam um consumo moderado (amarelo e laranja, respetivamente) e as classes F e G indicam um consumo elevado.

Portanto, entende-se que o consumo de um liquidificador de classe A é 45% inferior a um D e 70% inferior a um G. A diferença é óbvia, e os benefícios serão percetíveis a longo prazo em termos de poupança económica.

Ficha técnica de um liquidificador

Existem diferentes características que indicam a eficiência deste equipamento. A sua voltagem, frequência e mesmo quantas velocidades tem são dados fundamentais para saber quanto consome um liquidificador.

Voltagem

Este valor corresponde aos watts (W) que tem e está intimamente relacionado com a potência do misturador. Quanto mais watts o motor do misturador tiver, maior será a sua resistência ao trabalho longo, repetitivo e pesado. 

Frequência

A frequência de funcionamento de um liquidificador é de 50 ou 60 Hz. Este é o número de vezes que a eletricidade muda de positiva para negativa num segundo. Ou seja, uma frequência de 50 hz significa que há 50 ondas por segundo, enquanto que a uma frequência de 60 hz, as ondas por segundo seriam 60.

Potência

A potência do motor de um liquidificador é uma das características mais importantes destes equipamentos. Os que são considerados profissionais e de boa qualidade têm motores com uma potência de até 500 W, enquanto os industriais excedem os 1000 W. Com mais potência, o liquidificador será capaz de processar misturas mais fortes durante um período mais longo, sem afetar o seu desempenho.

Capacidade

A capacidade dos liquidificadores varia muito, pois dependendo da sua potência, podem processar corretamente quantidades maiores ou menores de misturas. Os liquidificadores de copo têm uma capacidade de 500 ml ou 600 ml, enquanto os maiores podem variar entre 2,5 litros a 5,5 litros.  

Velocidades

A quantidade de velocidades de um liquidificador pode variar de 2 a 5 ou 6. Ao alterar a velocidade, aumenta-se o poder de processamento e a intensidade com que os alimentos são misturados. 

Consumo médio de uma varinha mágica

Seguem-se os valores médios de consumo energético de uma varinha mágica de acordo com a potência indicada pelo fabricante. 

Consumo de uma varinha mágica com Watts Consumo Kw/h 
Consumo de uma varinha mágica com 400 Watts0,4 kW
Consumo de uma varinha mágica com 600 Watts0,6 kW
Consumo de uma varinha mágica com 800 Watts0,8 kW
Consumo de uma varinha mágica com 1000 Watts1 kW

A escolha certa, a escolha inteligente

Quer poupar nas suas contas de electricidade e gás? Escolher bem agora tem um nome: Eligenio

Quantos Watts consome um liquidificador industrial?

Os liquidificadores profissionais têm motores com uma potência de até 500 W, no entanto, os industriais podem atingir mais de 1000 W. Além disso, são considerados semi-profissionais quando atingem até 1500 watts; e profissionais de topo de gama quando excedem 1800 W.

Como poupar energia no consumo de uma batedeira elétrica?

Para além de conhecer as suas especificações técnicas e verificar a etiqueta de eficiência energética, há algumas ações que pode ter em conta para poupar energia no consumo de um liquidificador elétrico:

  • Ter um bom controlo do estado da instalação elétrica em casa, sabendo que está em condições adequadas e que não haverá cortes devido a uma utilização excessiva ou sobrecarga inesperada.
  • Desligue-o da ficha assim que tiver terminado de usar. Isto aplica-se tanto a liquidificadores como a qualquer equipamento doméstico que já não esteja a ser utilizado.
  • Utilize-o com alguma precaução, uma vez que o motor pode sobreaquecer ainda mais se não tiver muita potência e for utilizado em excesso – e assim danificar as instalações domésticas. A chave para poupar eletricidade é não forçar o motor do liquidificador, e utilizá-lo em potência moderada a maior parte do tempo.

Ao seguir estas dicas sobre quanto consome um liquidificador e as formas de otimizar a sua utilização, verá poupanças evidentes na sua conta de eletricidade, bem como a garantia de que funcionará de forma mais eficiente.