Home > Blog > Quanto consome um rádio

Quanto consome um rádio

Quer saber quanto é que um rádio consome? Neste artigo, contamos-vos tudo sobre estes dispositivos essenciais de entretenimento.

Com o aparecimento de novas tecnologias, cada vez menos pessoas ligam o rádio em casa, no escritório ou em qualquer lugar. Se quisermos ouvir rádio, quase sempre utilizamos um smartphone ou um tablet ligado diretamente à Internet.

Mas há sempre quem prefira o método tradicional e acaba por ligar o rádio a uma ficha, ouvindo-o através de estações FM. Como estes dispositivos estão ligados à eletricidade, consomem uma pequena quantidade de energia, o que consequentemente impacta a fatura de eletricidade ao fim do mês. Mas pode estar a perguntar-se… afinal, quanto consome um rádio?

É difícil estabelecer um critério para medir o consumo exato de um rádio, embora possamos chegar perto. Se utilizarmos como referência o custo por kWh de 0,14€, que é a tarifa estipulada pelas comercializadoras portuguesas mais económicas, e utilizarmos um rádio com uma potência de 30 W, estaremos a consumir 0,0039 euros por cada hora de uso.

Neste artigo contamos-lhe tudo sobre o consumo de rádios para que possa saber quanto está a gastar com estes aparelhos em casa.

Classificação energética dos rádios

Contrariamente a outros aparelhos elétricos, os rádios não têm uma etiqueta energética que indique o seu consumo. No entanto, é importante analisarmos esta informação se quisermos comprar um rádio, pois assim poderemos reduzir os custos do equipamento e da eletricidade que consome.

Neste sentido, existem diferentes modelos que variam muito em termos de consumo de energia. É natural escolhermos um modelo mais eficiente.

Ficha técnica de um rádio

É sempre importante conhecer as especificações técnicas de um aparelho ou eletrodoméstico para saber quais são as suas características principais. Se decidiu comprar um rádio, é importante que pare por um momento e leia esta informação para descobrir todos os detalhes sobre o modelo que lhe interessa. Uma vez que tenha esta informação em mãos, poderá fazer uma melhor escolha na hora da compra.

Há vários componentes na ficha técnica de um rádio. A seguir apresentamos os mais importantes.

Antena de FM

As antenas FM permitem a recepção dos programas de rádio em frequências que vão dos 88 aos 108 MHz, numa polarização horizontal e/ou vertical.

Existem dois tipos de antenas FM: circulares e verticais. As antenas verticais tendem a conseguir uma melhor recepção, mas nem sempre tem de ser assim.

Potência de saída

A ficha técnica de qualquer rádio inclui a potência de saída contínua ou a potência de saída eficaz (RMS). Isto refere-se à potência máxima que é fornecida a uma frequência de rádio continuamente à sua saída, sem exceder o nível de distorção que a determina.

Esta potência é medida em watts (W) e é um dos fatores mais importantes a considerar na escolha de um rádio.

Controlo de volume

Todas as rádios têm um contador que permite controlar o volume do áudio que emite, para poder ajustar o volume à sua medida.

O nível de volume que pode ser alcançado é medido em decibéis, e geralmente é preferível escolher um rádio que tenha uma vasta gama, para que se adapte a diferentes situações.

Tipo de bateria e autonomia

As especificações técnicas do produto fornecem informações sobre o tipo de bateria utilizada no fabrico de cada rádio, bem como a autonomia da bateria.

Ao longo do tempo, a bateria das rádios foi aperfeiçoada de tal forma que o produto dura mais tempo antes de que se desligue, poupando também na energia utilizada.

Quanto consome uma rádio em watts

O consumo de energia de um rádio não pode ser estabelecido com os mesmos critérios exactos para todos os modelos, pois depende de alguns fatores tais como a potência incluída ou a hora do dia em que o utilizamos. No entanto, podemos fazer uma estimativa mais ou menos precisa.

Aqui estão alguns exemplos de consumo médio de kilowatt por hora, dependendo da potência do rádio.

Como poupar no consumo de um rádio

A rádio é ainda hoje uma das mais populares fontes de entretenimento. Se quiser poupar no consumo de um rádio tradicional, aqui estão algumas dicas para minimizar os custos de eletricidade.

  • Desligue o rádio da ficha se não o estiver a utilizar. Desta forma, é possível evitar o famoso “consumo fantasma”.
  • Ouça o rádio apenas durante as horas em que a eletricidade for mais barata. Desta forma, os seus horários e hábitos terão um grande impacto no preço da sua tarifa mensal de eletricidade.
  • É claro, tente encontrar uma tarifa de eletricidade barata, que lhe permita ouvir a rádio sempre que quiser sem preocupações.

Felizmente, o rádio não é um aparelho que consome demasiada eletricidade; mas se quiser reduzir ao máximo o seu impacto no planeta e poupar alguns euros na sua conta de eletricidade mês após mês, neste artigo fornecemos-lhe toda a informação necessária para o fazer.