Home > Blog > Quanto consome um termoacumulador

Quanto consome um termoacumulador

Quer saber quanto consome um termoacumulador? Neste artigo, contamos-lhe tudo sobre este aparelho tão útil para a sua casa.

Os termoacumuladores são pequenos aparelhos que nos permitem manter a água quente durante todo o dia. Embora se trate de aparelhos que não consomem muita energia, se pensa em comprar um, certamente estará interessado em saber exatamente quanto é que eles consomem.

De acordo com a sua classificação energética, podemos distinguir entre termoacumuladores com economia de energia e termoacumulador que utilizam muita energia. A capacidade, a potência, a intensidade, a tensão elétrica ou voltagem, o grau de proteção IP e a conexão hidráulica são outros aspectos a considerar no momento de comprar um termoacumulador.

Quer comprar um novo termoacumulador? Neste artigo dizemos-lhe quais são os fatores mais importantes na hora de escolher o melhor para si.

Classificação energética dos termoacumuladores

Os termoacumuladores classificam-se de acordo com a sua eficiência energética, que é medida em watt-hora (kWh) para cada grau Celsius que aumenta a temperatura da água. Após a entrada em vigor do novo sistema de rotulagem, os modelos marcados com a letra A são considerados os mais eficientes; e aqueles que têm um G são os menos eficientes.

A capacidade de um termoacumulador está diretamente relacionada com o consumo de energia: geralmente, quanto maior for a sua capacidade, maior será também o consumo. Contudo, existem termoacumuladores de grande capacidade que são muito eficientes (classe A ou B), e termoacumuladores de menor capacidade que são menos eficientes (classe D ou E).

De um modo geral, se quiser poupar energia, é melhor comprar um termoacumulador com uma grande capacidade mas com uma classificação energética A ou B. Desta forma, poderá armazenar mais água quente sem ter de ligar o termoacumulador com tanta frequência, o que se traduz numa poupança de energia significativa.

Ficha técnica do termoacumulador

Mas a eficiência energética não é o único fator que influencia no momento de decidir qual é o melhor modelo para a sua casa, nem mesmo o mais importante em todos os casos. Nesta seção vamos mostrar como ler a ficha técnica de um termoacumulador para que possa tomar a melhor decisão de compra.

Capacidade

Esta medição é expressa em litros, e refere-se ao volume de água que o termoacumulador pode conter no seu tanque.

A capacidade é um dos fatores que mais varia de um modelo para outro. Assim, podemos encontrar desde termoacumuladores com uma capacidade máxima de 10 litros, até grandes termoacumuladores ideais para famílias numerosas com uma capacidade superior a 200 litros.

Em geral, recomenda-se escolher um termoacumulador com a maior capacidade possível para o número de pessoas que vivem numa única casa, dado que quanto mais água puder armazenar, menos vezes será necessário ligá-lo e, portanto, pouparemos mais energia.

Potência

Esta medida é expressa em watts (W) e tem a ver com a quantidade de energia que o termoacumulador consome para aquecer a água. Quanto maior for a potência, menor será o tempo necessário para aquecer a água.

No entanto, isto não significa necessariamente que o termoacumulador com maior potência seja mais eficiente: a única coisa que a potência nos indica é quanto tempo o aparelho demorará a fazer o seu trabalho.

Em geral, recomenda-se escolher um termoacumulador com uma potência de pelo menos 2000 W para obter água quente num período de tempo razoável.

Intensidade

A intensidade da corrente elétrica é medida em amperes (A) e indica-nos a quantidade de eletricidade que o termoacumulador consome para funcionar. Embora não possamos perceber à primeira vista, esta é uma das caraterísticas mais importantes para escolher o termoacumulador certo.

A intensidade está diretamente relacionada com a potência: quanto maior for a primeira, menor será a segunda. De fato, no rótulo energético dos termoacumuladores podemos ver a intensidade elétrica (em amperes) juntamente com a potência (em watts).

Por exemplo, se observarmos que um termoacumulador tem uma potência de 2000 W e uma intensidade elétrica de 16 A, isso significa que consome 16000 W/h, ou 16 kWh por hora.

Em geral, costuma ser uma boa ideia escolher um termoacumulador com a menor intensidade possível (por exemplo, 12 A), pois quanto menos energia o termoacumulador consumir para funcionar, mais pouparemos na nossa conta de eletricidade.

Tensão elétrica ou voltagem

A tensão elétrica é medida em volts (V) e indica a quantidade de energia elétrica que o termoacumulador precisa para funcionar corretamente. A tensão pode ser baixa (220 V), média (230 V) ou alta (240 V). Neste sentido, recomenda-se escolher um termoacumulador de baixa ou média tensão, pois são mais eficientes e consomem menos energia.

A maioria dos termoacumuladores disponíveis no mercado têm uma tensão de 220 V, mas há cada vez mais modelos que incorporam tecnologia para funcionar a 230 V ou mesmo 240 V.

Grau de proteção IP

O grau de protecção IP indica o nível de proteção que o termoacumulador oferece contra a entrada de pó ou água. Em geral, será do seu interesse escolher um termoacumulador com um grau de proteção o mais elevado possível, levando em consideração todos os outros fatores.

Conexão hidráulica

A conexão hidráulica refere-se ao diâmetro do tubo de entrada e saída da água. Em geral, pode ser uma boa opção escolher um termoacumulador com uma conexão hidráulica ¾” ou superior, pois permite um caudal mais elevado e, portanto, a água quente chegará mais rapidamente às nossas torneiras.

Quanto é que um termoacumulador gasta por mês?

Como já mencionámos, um dos fatores que mais influencia o consumo de energia de um termoacumulador é o seu tamanho. Aqui está uma lista de níveis de consumo aproximados para modelos de diferentes capacidades.

Capacidade em LConsumo kW/h
Consumo de um termoacumulador de 30 litros1,375 kWh
Consumo de um termoacumulador de 50 litros2,250 kWh
Consumo de um termoacumulador de 75 litros3,360 kWh
Consumo de um termoacumulador de 80 litros3,375 kWh
Consumo de um termoacumulador de 100 litros4,245 kWh
Consumo de um termoacumulador de 150 litros6,367 kWh
Consumo de um termoacumulador de 200 litros8,490 kWh

Dicas sobre como poupar no consumo do termoacumulador

Quer reduzir o impacto que este eletrodoméstico tem no preço da sua conta de eletricidade? A seguir, apresentamos alguns dos conselhos mais eficazes para poupar dinheiro enquanto aquece água em sua casa:

  • Escolha um termoacumulador de classe energética B ou superior.
  • Evite utilizar o termoacumulador para armazenar água a temperaturas muito elevadas. De fato, recomenda-se mantê-la entre 60ºC e 65ºC, já que esta é a temperatura ideal para o uso diário.
  • Utiliza isolamento térmico nos tubos de entrada e saída da água. Desta forma, evitará a perda de calor através das paredes do termoacumulador e reduzirá o consumo de energia.
  • Escolha uma tarifa de eletricidade que lhe permita poupar. Cada empresa de eletricidade tem ofertas diferentes, e algumas delas irão ajudá-lo muito a reduzir o preço da sua conta por mês.
  • Instale o termoacumulador o mais próximo possível dos pontos de água que vai utilizar. Desta maneira, evitará a perda de calor e a redução da eficiência do termoacumulador.
  • Tente manter o termoacumulador desligado se ficar longe de casa durante um longo período de tempo.

Não hesite em seguir estas dicas para que o seu termoacumulador não represente um custo excessivo na sua conta de eletricidade. Desta forma, com o seu termoacumulador poderá desfrutar de água quente sem se preocupar com o preço do aquecimento.