Home > Blog > Quanto é que um micro-ondas consome

Quanto é que um micro-ondas consome

Sabe quanta energia consome um micro-ondas? Neste artigo, apresentamos um guia que o ajudará a tomar a melhor decisão de compra.

O micro-ondas é um eletrodoméstico muito utilizado nos lares. No nosso quotidiano, o utilizamos constantemente para esquentar qualquer tipo de alimento, o que resulta num maior nível de consumo de eletricidade.

É por isso que, se pensar comprar um novo micro-ondas, é fundamental conhecer o consumo destes aparelhos. Neste artigo contamos-lhe tudo sobre o assunto.

Classificação energética do micro-ondas

O início do processo de compra de um novo eletrodoméstico pode tornar-se perturbador devido ao grande número de opções disponíveis. No mundo dos aparelhos domésticos, a decisão final de muitas pessoas têm muitas vezes a ver com a classificação energética do aparelho em questão.

No entanto, ocorre uma particularidade para o micro-ondas. Trata-se de um aparelho que não possui etiqueta energética. Isto é determinado pelo Regulamento Delegado (UE) No. 65/2014, no artigo 1 (2b).

Como acontece com muitos pequenos eletrodomésticos, não é fácil determinar uma classificação específica, dado que o consumo de um micro-ondas difere de acordo com fatores como o tamanho e a potência escolhidos.

Porém, não deixe que isto o desanime: ainda tem vários fatores nos quais se concentrar ao escolher o melhor micro-ondas.

Ficha técnica de micro-ondas

A ficha técnica recolhe as principais características de um produto. Por este motivo, é um excelente indicador no momento de escolher um micro-ondas.

A sua leitura é muito importante, pois irá fornecer toda a informação necessária para poder decidir corretamente. No caso deste aparelho específico, encontrará os seguintes detalhes na ficha técnica.

Capacidade

A primeira coisa que verá na ficha técnica do seu micro-ondas é a sua capacidade, que, neste caso, é medida em litros. Este número está estreitamente relacionado com as dimensões do modelo que escolheu.

Por este motivo, deve analisar fatores como o número de pessoas que vivem na sua casa e a possível frequência de uso que lhe irá dar ao aparelho, bem como a quantidade de vezes que pensa que irá esquentar alimentos de uma vez.

Ao mesmo tempo, antes de escolher um modelo, defina o espaço da cozinha que irá utilizar para colocar o micro-ondas. Meça este espaço corretamente, para ter a certeza de que ele caberá nesse lugar, sem causar inconvenientes.

Por outro lado, a capacidade é determinada por dois fatores. Um deles é o diâmetro do prato giratório, que pode comparar com os seus recipientes e determinar se é do tamanho que precisa. Também, a segunda dimensão a considerar é a altura interna máxima.

Em termos de capacidade, existem diversos modelos de micro-ondas. Os destinados a uso doméstico têm um volume que oscila entre os 17 e os 40 litros.

Potência

Outro dos elementos que encontrará na ficha técnica é a potência. No caso deste eletrodoméstico, é medida em watts (W). É importante esclarecer que quanto maior for a potência, menor será o tempo necessário para esquentar os alimentos. No entanto, também é verdade que, ao mesmo tempo, o consumo do micro-ondas irá aumentar.

Existe uma regra geral que indica que 1 minuto de uso do micro-ondas substitui 7 minutos de uso de um forno elétrico. Tomando isto como referência, é aconselhável repensar o futuro uso do eletrodoméstico em casa e optar por um modelo com uma potência adequada às nossas necessidades.

Os modelos mais vendidos têm uma potência aproximada de 800 a 900 W. Se o modelo tiver um grelhador, pode atingir 1.000 W.

Tensão elétrica ou voltagem

A tensão é um aspecto a levar em consideração. Em termos gerais, é a quantidade de volts que atua sobre um aparelho ou sistema elétrico durante um determinado tempo. Ou seja, a tensão mede a capacidade física de um circuito elétrico.

O micro-ondas possui um sistema de alta tensão cujo objetivo é gerar energia. É necessário ter cuidado neste aspecto, pois ocorrem muitas falhas neste circuito, incluindo a falta de esquentamento da comida ou a queimadura do fusível.

Programas

Os programas que um micro-ondas inclui dependem do modelo escolhido, embora existam certas funções comuns a todos os aparelhos deste tipo. Este é o caso do esquentamento e descongelação de alimentos. No entanto, em relação a outras funções como o grelhar, nem todos têm esta opção.

O modo como cada programa é utilizado influenciará o quanto um micro-ondas consome, já que também é necessário escolher a potência a ser utilizada. Neste sentido, aconselhamos que faça uma pesquisa antes de decidir um modelo em particular.

Tipo de instalação

A instalação do aparelho dependerá do micro-ondas selecionado. Neste aspecto, existem dois tipos: micro-ondas de encastre e de instalação livre.

A primeira opção é o micro-ondas incorporado numa peça de mobiliário. Isto permite um melhor aproveitamento do espaço disponível. Além disso, é mais simples de manter e acrescenta distinção à cozinha.

Na opção de instalação livre, o micro-ondas pode ser colocado em qualquer parte da cozinha e apenas precisa de uma ficha para funcionar. É a escolha mais económica, e a opção ideal se pretende mudar de casa frequentemente.

Quanto é que um micro-ondas consome em watts

Este é um dos principais fatores que predominam na decisão da compra. O certo é que determinar quanto consome um micro-ondas não é simples, pois dependerá do modelo, do tipo de alimento a ser esquentado e da sua eficiência.

O quadro seguinte mostra o consumo médio em relação a determinadas funções.

FunçãoConsumo Wh
Descongelar alimentos60 Wh
Esquentar diversos alimentos125 Wh
Cozinhar alimentos congelados350 – 600 Wh
Usar função de grelhador900 Wh

Dicas para poupar no consumo do micro-ondas

O micro-ondas é um dos aparelhos domésticos mais eficientes. Porém, existem certas sugestões que pode pôr em prática com o objetivo de poupar no seu consumo de energia.

Isto irá contribuir no cuidado do ambiente e dará alívio ao planeta. Também, lhe permitirá utilizar o seu micro-ondas da melhor forma e prolongar a sua vida útil.

Portanto, se quiser poupar alguns euros na sua conta de eletricidade, por favor tome nota e não se esqueça de pôr em prática estes conselhos.

  • Desligue-o se não estiver em uso. O consumo fantasma é um dos elementos a ter em conta se quiser economizar na sua conta de luz. Não é aconselhável manter o micro-ondas ligado se não o utilizar, pois isto também demanda energia e não lhe traz nenhum benefício.
  • Se cozinhar no micro-ondas, leia atentamente a receita. Muitas vezes são os detalhes que fazem a diferença. É por isso que pode ser muito útil respeitar os tempos indicados, para evitar gastar energia desnecessariamente.
  • Só abra o micro-ondas quando tiver concluído o ciclo. Por vezes ficamos impacientes, mas é necessário saber que abrir o aparelho antes do tempo faz com que o calor gerado seja desperdiçado e o alimento perca temperatura, o que implica um maior consumo para terminar o ciclo de esquentamento do alimento.
  • Escolha uma boa tarifa de energia. Dependendo da empresa com que trabalha e qual é a sua tarifa, poderá poupar muito dinheiro no consumo do seu micro-ondas.    
  • Esquente os alimentos em pequenos pedaços. Embora possa parecer uma bobagem, cortar os alimentos antes de os esquentar pode melhorar muito a eficiência do seu micro-ondas.
  • É bom usar filme plástico aderente. É um material que ajuda a concentrar o calor, evitando a sua fuga, poupando assim energia no processo. Além disso, também protege o alimento de qualquer agente externo.
  • Utilizar recipientes circulares, adequados para micro-ondas. Como este eletrodoméstico tem uma bandeja circular giratória, esquenta melhor a comida que se encontra nesses recipientes. Não se esqueça de garantir que são produtos seguros para o micro-ondas (normalmente vêm com um rótulo que o indica).
  • Se possível, otimize os ciclos. Nem sempre será fácil, mas se quiser comer vários alimentos que requerem o mesmo tipo de cozedura, pode distribuí-los num único prato e esquentá-los juntos.

Como pode observar, poupar no consumo de energia é possível, e se seguir estas dicas irá vê-lo refletido na próxima conta de energia. Agora é o momento de escolher o micro-ondas que melhor se adapta às suas necessidades. Esperamos que este guia o tenha ajudado a alcançar este objetivo.