A renovação de edifícios e a sua influência na eficiência

A renovação de edifícios é uma prática comum para restaurar partes danificadas ou envelhecidas de construções que precisam de uma remodelação de fachada, tanto do ponto de vista estético como por razões de segurança.
Home > Blog > A renovação de edifícios e a sua influência na eficiência

Contudo, o que poucas pessoas sabem é como a renovação de edifícios afeta a eficiência energética, algo que a médio e longo prazo pode levar a poupanças significativas nas contas de luz e gás.

O que é a renovação de edifícios?

A renovação de edifícios é o restauro, por equipas de arquitetos e trabalhadores qualificados, de uma moradia ou bloco de apartamentos, com a intenção de recuperar a sua estrutura a um estado anterior, mais seguro, ou de remodelar algum aspeto que, por razões estéticas ou de segurança, precisa de ser modernizado.

Existem muitos tipos de remodelação, pois pode ser parcial ou total, e pode ser realizada dentro, fora, num bloco inteiro, numa casa ou em instalações comerciais. Quanto maior for a parte do edifício remodelado, maior será o impacto na eficiência energética.

Escolha com o génio da poupança

O Eligenio é o comparador de que necessita para poupar na sua conta de eletricidade. Deixe-nos acender a sua lâmpada!

Em que consiste uma renovação completa de um edifício?

A forma mais útil é a recuperação integral dos edifícios, na qual são reconstruídas todas as partes do edifício que não constituem a estrutura principal, embora por vezes a estrutura principal seja também afetada para melhorar o seu nível de segurança e eficiência.

Objetivos da renovação de edifícios

A renovação de edifícios antigos é realizada todos os dias, é uma atividade que, em geral,nunca cessa, porque todos os edifícios precisam, mais cedo ou mais tarde, de uma remodelação para evitar que áreas mais antigas se tornem inseguras. Os principais objetivos da renovação de edifícios são os seguintes:

  • Melhoria do nível de segurança: em edifícios mais antigos podem existir partes que se podem desprender facilmente, apresentando um risco sanitário tanto para os habitantes como para os pedestres que caminham perto do edifício.
  • Modernização: a renovação de um edifício pode também ter uma motivação estética, uma vez que melhora a sua aparência externa e interna, tornando-o mais agradável de viver, embora este não seja o seu principal benefício.
  • Aumentar a utilidade: ao melhorar a eficiência energética ou ao eliminar barreiras arquitetónicas, a reabilitação de edifícios torna a vida muito mais fácil e mais prática para todos os que os utilizam.

Passos para realizar a renovação de edifícios antigos

A renovação e restauração de edifícios antigos é um processo delicado, especialmente se as fachadas contiverem elementos históricos.

A primeira coisa a fazer, portanto, é garantir que cumpre sempre as leis do Património Histórico. Se o caso for aprovado, ou se não se tratar de uma fachada histórica, é possível adotar os seguintes passos:

  • Estudo prévio: um perito ou grupo de peritos deve analisar o estado do edifício para determinar se este precisa de remodelação e, em caso afirmativo, que partes devem ser restauradas, ou se deve ser solicitada uma remodelação total.
  • Preparação do projeto: nesta fase, e com a ajuda de um arquiteto, é determinado em detalhe como será feita a remodelação, quanto tempo será necessário, que recursos serão utilizados e qual será o novo aspeto do edifício.
  • Orçamento: a empresa ou organização encarregada da renovação passa o orçamento à associação de moradores ou à pessoa responsável pelo edifício para que estes possam avaliar se podem assumir os custos ou se preferem solicitar um novo orçamento.
  • Trâmites burocráticos: após o orçamento ter sido aprovado, é necessário solicitar uma licença ao departamento de urbanismo competente.
  • Execução: durante as semanas ou meses seguintes, dependendo do tipo de renovação acordado no projeto, os operários trabalham sob a supervisão de arquitetos e agrimensores profissionais para assegurar que o resultado é ótimo e que o novo edifício é completamente seguro.

Consequências dos edifícios que precisam de renovação energética

As consequências dos edifícios que precisam de renovação energética são várias.

Para começar, um edifício antigo pode não só não ser seguro, mas também não é normalmente eficiente do ponto de vista energético, visto que as instalações eléctricas são rudimentares e o isolamento térmico e sonoro costuma ser de muito má qualidade.

Renovar um edifício antigo tem uma série de benefícios que afetam os habitantes deste a curto ou longo prazo.

O primeiro e mais óbvio é uma melhoria na segurança e habitabilidade do edifício, que se tornará mais seguro. Contudo, o mais importante aqui é a melhoria considerável na eficiência energética.

Com a reabilitação integral dos edifícios, o isolamento será muito melhor, as instalações elétricas serão modernizadas e, se estabelecidas no projeto, é possível instalar elementos novos tais como painéis solares ou sistemas de recolha de água natural que permitem poupanças no custo das comunidades e casas.

Quais são as ajudas para obras de renovação de edifícios e moradias?

Se pensa que o seu edifício precisa de uma remodelação completa, mas não sabe se a sua comunidade será capaz de suportar os custos, deve saber que existem subsídios disponíveis para trabalhos de remodelação de edifícios e moradias.

Um dos apoios existentes como ajuda para a renovação de edifícios e moradias é a IFRRU, que se destina a qualquer entidade singular, coletiva, pública ou privada e tem a ver com:

  • a reabilitação total de edifícios com 30 anos de antiguidade ou mais (se não tiverem 30 anos, devem apresentar pelo menos um grau de conservação igual ou inferior a 2 – mau ou muito mau).
  • a reabilitação de zonas e estabelecimentos industriais abandonados.
  • a intervenção em edifícios de espaços públicos ou habitação social.

Os edifícios intervencionados poderão destinar-se à habitação, equipamento de uso coletivo e a servir para outras atividades económicas.