Como reduzir o CO2 na empresa com acções diárias

Hoje em dia, cada vez mais empresas estão a tentar reduzir o CO2 que emitem para a atmosfera para tentar retardar o aquecimento global.
Home > Blog > Como reduzir o CO2 na empresa com acções diárias

Os responsáveis pelo controlo do respeito pelo meio ambiente numa empresa devem conhecer os efeitos do dióxido de carbono no meio ambiente e a forma de reduzir as emissões de CO2 para cuidar do planeta.

Como é que a redução das emissões de CO2 afecta o meio ambiente?

O aquecimento global é em parte um processo natural, mas desde a revolução industrial, quando os humanos começaram a abusar da utilização de combustíveis fósseis, o processo acelerou de forma significativa. O CO2 ou dióxido de carbono é um destes gases que provoca o efeito de estufa, pois permite a passagem da luz do sol mas depois a retém no interior da atmosfera, acelerando o processo de aquecimento.

Por esta razão, cada vez mais organizações e instituições estão a ficar preocupadas com a redução das emissões de CO2 nas empresas, já que são elas, juntamente com os combustíveis utilizados nos automóveis, que mais poluem, especialmente se utilizam petróleo, carvão ou gás natural para produzir energia.

Agora é o momento de fazer um plano estratégico para resolver este problema. Se as emissões de CO2 continuarem ao mesmo ritmo que até agora, os danos poderão ser irreversíveis, mas a redução do CO2 na atmosfera poderá estabilizar a situação, permitindo que o dióxido de carbono seja eliminado pouco a pouco e desacelerando consideravelmente o efeito estufa.

Eligenio: Poupe escolhendo

Pague menos pelo seu consumo de energia, fazendo a escolha certa. Poupe tempo com o nosso comparador!

5 dicas para reduzir as emissões de CO2 na empresa

Contrariamente a outros problemas, que são resolvidos de uma só vez, o problema da redução das emissões na empresa é um problema que requer a colaboração de todos e que deve mudar com pequenos passos para mudar gradualmente o planeta para melhor. Aqui estão cinco dicas que o podem ajudar a reduzir o CO2 na sua empresa:

  • Reduzir a mobilidade: na medida do possível, limitar o uso de carros e camiões que não sejam indispensáveis para a empresa pode ser um bom passo. Actualmente, o sector automotor é um dos sectores mais poluentes, dado que muitos carros ainda utilizam combustíveis fósseis, tais como gasolina ou gasóleo. Outra opção é mudar, sempre que possível, para carros eléctricos, que têm uma pegada de carbono neutra.
  • Melhorar a eficiência energética: a eficiência energética de um aparelho eléctrico, de um edifício ou de uma empresa expressa a capacidade de realizar o maior número possível de tarefas com o menor consumo de energia possível. A utilização de aparelhos eléctricos com uma etiqueta de eficiência energética favorável ou a utilização eficiente dos recursos disponíveis é outra forma de reduzir o CO2 no dia-a-dia.
  • Reduzir os resíduos gerados: o tipo de resíduos que uma empresa gera varia muito dependendo do tipo de actividade que desenvolve, mas em geral todas as empresas geram resíduos, alguns dos quais são também responsáveis pelo aumento do nível de CO2. Se tentar promover a reciclagem de produtos e reduzir a quantidade de resíduos totais, estará a contribuir para a protecção do meio ambiente.
  • Avançar em projectos neutros em carbono: cada empresa pode procurar a sua própria forma de contribuir para a causa. Os projectos que são realizados podem ser diferentes em termos de pegada de carbono, e cada decisão que uma empresa toma, desde contribuir com dinheiro para projectos dedicados à redução de CO2 até no registro da pegada de carbono, podem ser acções muito positivas.
  • Por último, a contratação de empresas de electricidade que asseguram uma fonte de energia renovável é uma das formas mais práticas e eficientes de reduzir o CO2 na empresa ao longo do ano. Optar pela energia verde é simples, não gera mais custos e consegue reduzir consideravelmente o uso de combustíveis fósseis para obter energia para uso diário, tais como gás ou electricidade.

5 tecnologias para reduzir as emissões de CO2 na empresa

Energias renováveis

As energias renováveis tornam possível a utilização de qualquer tipo de aparelho eléctrico, minimizando o impacto ambiental. Também conhecidas como energias verdes, a solar, a eólica, a hídrica ou a geotérmica são uma das primeiras opções que deve ter em mente para reduzir a percentagem de emissões de CO2.

Mobilidade eléctrica sustentável

A fim de reduzir as emissões de CO2 dos carros hoje em dia, existe a mobilidade eléctrica. Cada vez mais marcas de automóveis se associaram à causa, com motores híbridos ou totalmente eléctricos. É uma excelente opção para adaptar diferentes tipos de empresas, pois hoje em dia é possível encontrar desde carros até camiões que funcionam com energia eléctrica.

Hidrogénio

Outra das tecnologias para reduzir as emissões de CO2 é o hidrogénio, uma das fontes de energia que está a ganhar terreno à medida que diferentes projectos de I+D+i estão a avançar permitindo o seu aproveitamento. O bom da utilização do hidrogénio é que não emite CO2, e por ser um dos gases mais comuns no mundo, presente tanto no ar como na água, é um recurso inesgotável e não poluente.

Captura e armazenamento de carbono

A fim de reduzir o CO2 na empresa, não só é possível procurar uma forma mais eficiente de trabalho, como também é possível minimizar a quantidade de CO2 na atmosfera através de diferentes tecnologias. Um exemplo seriam os ecrãs especializados que prendem o CO2 nas chaminés das centrais que utilizam combustíveis fósseis, mas existem tecnologias mais avançadas capazes de prender e armazenar este gás para que não seja emitido para a atmosfera.

Biocombustíveis

Por último, os biocombustíveis, tais como a biomassa, são outra forma de energia renovável que resolve dois problemas ao mesmo tempo, pois elimina os resíduos orgânicos enquanto os utiliza para obter energia. A biomassa pode ser utilizada para gerar calor para accionar turbinas e gerar electricidade, ou os seus gases podem ser aproveitados para aquecimento natural. Em ambos os casos, o CO2 e a pegada de carbono podem ser reduzidos ao mínimo.