A economia circular

Durante muitos anos, a sociedade tem estado habituada a um modelo de exploração de recursos que se desfaz dos recursos depois de servirem  o seu propósito. Nas últimas décadas, no entanto, há uma consciência crescente da inviabilidade deste sistema. Não só produz enormes quantidades de resíduos, como também põe em perigo a sobrevivência das novas gerações ao esgotar bens limitados que são indispensáveis à vida. É aqui que entra a economia circular, uma abordagem que procura mitigar esta tendência para assegurar a sustentabilidade.

O que é a economia circular?

A economia circular é um modelo de produção e consumo cujo objetivo é prolongar a vida útil de qualquer objeto. Para o conseguir, é necessário adotar práticas de reutilização, reciclagem, aluguer, reparação e doação de todo o tipo de produtos, o que é um sistema muito mais amigo do ambiente.

Ao contrário da economia “linear”, em que os recursos são extraídos, transformados, utilizados e descartados, a economia circular procura limitar a utilização de matérias-primas virgens que entram e os resíduos que saem. O resultado é um ciclo de vida mais longo com menos impacto sobre a poluição, as alterações climáticas e o esgotamento de recursos não renováveis.

 

Economia circular: exemplos importantes que deve conhecer

Apesar de ser um conceito relativamente novo, os princípios da economia circular já estão presentes numa série de iniciativas atualmente em curso. Revemos quatro que vale a pena mencionar:

 

  • A Adidas utiliza plásticos reciclados criados a partir de resíduos encontrados no fundo do mar para reduzir a sua pegada de carbono no calçado e nos têxteis.
  • Miniwiz, uma empresa de construção de Taiwan, utiliza resíduos industriais para conceber espaços 100% sustentáveis, tais como a UCI de um hospital-escola na capital de Taiwan.
  • Através do seu sistema Trade In, a Apple recebe equipamento usado como parte do pagamento por novos dispositivos, para reutilizar componentes e assegurar a eliminação adequada de resíduos
  • A Heineken integra os resíduos da sua produção de cerveja nas indústrias agrícola e pecuária para fertilizar os solos e alimentar o gado.

 

A economia circular é um dos pilares de qualquer iniciativa em prol da sustentabilidade. Não foi por acaso que a União Europeia apresentou o chamado “pacto verde”, com a intenção de o promover e alcançar um modelo de produção que possa satisfazer as nossas necessidades atuais sem pôr em risco o futuro.